(11) 4266-0513 (11) 3042-4005

É possível se livrar do vício das drogas sozinho?


É possível se livrar do vício das drogas sozinho?

A dependência química é destruidora, tanto para o usuário quanto para a sua família ou demais pessoas próximas. E, já que se trata de uma doença, será que é possível se livrar do vício das drogas sozinho?

Esse é um questionamento pertinente. Pois, seja por receio, vergonha ou dificuldades financeiras, muitas pessoas acabam não sendo internadas em uma clínica de reabilitação.

Sem ajuda especializada, torna-se muito mais difícil conseguir vencer esse desafio. Afinal, é preciso muito mais do que força de vontade e persistência para uma desintoxicação completa e duradoura.

Dependendo do grau em que o vício se encontra e do tipo de estrutura familiar que a pessoa tem, ela pode até conseguir se tratar por conta própria. Mas essa não é uma regra. Cada organismo tem particularidades, da mesma forma que a mente de cada pessoa também pode apresentar diferentes fraquezas e capacidades.

Por isso, logo de início ressaltamos que o acompanhamento profissional é sempre a melhor alternativa possível. Com o suporte de uma equipe de especialistas, o usuário consegue ser direcionado e supervisionado para retomar o controle dos próprios impulsos e viver livre do vício.

Mesmo assim, apresentaremos algumas recomendações para aqueles que estão decididos a parar de usar drogar e enfrentar o seu vício. Continue acompanhando e saiba como é possível se livrar do vício das drogas sozinho.

 

Como é possível se livrar do vício das drogas sozinho

 

O primeiro passo para conseguir se ver livre da dependência química é conhecer a doença a fundo. Aliás, essa premissa se aplica a praticamente toda e qualquer situação. Opinião não importa, não há espaços para achismos em um tratamento sério. O que importa é o que sabemos que funciona ou não, de acordo com estudos científicos.

A partir do momento que o usuário e seus familiares entendem que o vício é uma doença e não um mero desvio de caráter, adquire-se a também a consciência de que é preciso fazer uma reabilitação que contempla os aspectos físicos e psíquicos relacionados a essa enfermidade.

Somente com esse primeiro critério em mente, podemos sugerir alguns procedimentos. Veja que atitudes podem ajudar e através das quais é possível se livrar do vício das drogas sozinho.

1. Reduzir o consumo da droga gradualmente

Em vez de cortar o consumo da droga de uma vez só, uma estratégia que pode funcionar é reduzir o consumo gradualmente. Na teoria, parece simples. Na prática, essa é uma das formas mais difíceis de se desintoxicar, ainda mais se não houver assistência.

Até mesmo algumas clínicas aderem a essa prática. Porém, não se iluda que você será realmente capaz de se curar sem supervisão, caso o estágio da dependência esteja avançado.

2. Desviar o foco do vício

Substituir o uso da droga por outras atividades, desviando o foco do vício, é uma boa escolha. Isso inclui cuidar do corpo, da mente, da aparência, da alimentação, fazer atividades laborais e ocupacionais. Até mesmo passatempos e hobbies podem contribuir com o processo.

3. Isolamento social

O isolamento social é uma das técnicas utilizadas para impedir que o paciente prejudique a si mesmo e às pessoas em sua volta. No entanto, o usuário jamais deve ser mantido sob cárcere ou isolado sem acompanhamento. Isso pode agravar o quadro em vez de ajudar.

A família e os amigos devem estar próximos e servirem como referência, um porto seguro amigável. Caso contrário, além das sequelas do vício ainda podem ficar cicatrizes emocionais e serem desencadeados transtornos depressivos.

 

Por que a internação é a melhor opção?

 

Por mais que existam raras exceções em que é possível se livrar do vício das drogas sozinho, a internação na clínica de reabilitação é sempre a melhor alternativa. O tratamento se torna mais completo, efetivo e profissional, é claro.

Dentre as principais vantagens que uma instituição séria é capaz de oferecer, estão:

  • Apoio técnico de médicos e uma equipe completa de especialistas;
  • Infraestrutura adequada;
  • Atividades variadas;
  • Monitoramento constante na desintoxicação;
  • Controle dos sintomas de abstinência;
  • Suporte de grupos de apoio;
  • Emprego de metodologias testadas e aprovadas;
  • Prescrição de medicamentos;
  • Projetos personalizados às necessidades de cada paciente;
  • Auxílio para manutenção dos resultados pós-tratamento.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento!

Precisa de ajuda?