(11) 4266-0513 (11) 3042-4005

Sinais de quem usa cocaína


Sinais de quem usa cocaína

Muitas vezes precisamos estar cientes sobre quais são os sinais de quem usa cocaína, e isso para poder ajudar aquela pessoa amada da melhor forma possível. Isso porque sabemos que a maioria das pessoas não consegue parar de usar esse tipo de droga sem ajuda, isso porque pode se tornar um vício.

Além do mais, de acordo com uma pesquisa que foi realizada pela Fundação Oswaldo Cruz informou ainda que mais de 3,5 milhões de brasileiros acabaram por consumir drogas ilícitas em um período bem próximo em que a entrevista foi efetivamente realizada.

Além de que, nessa mesma pesquisa, em torno de 9,9% dos brasileiros acabaram então ter relatado que usaram drogas ilícitas uma vez, sendo que 3,1% acabou consumindo cocaína.

E claramente, sabemos que não é tão simples detectar os sinais de quem usa cocaína, desta forma, confira abaixo como entender, e compreender se essa pessoa está ou não fazendo uso de drogas, exclusivamente a cocaína.

 

Entenda quais são os sinais de quem usa cocaína

 

Saiba que os sinais de quem usa cocaína, podem ser vistos desde que as pessoas observem atentamente o que está acontecendo. Antes disso, compreenda que a cocaína, de fato é uma substância química, e a mesma é estimulante e causa danos severos para a saúde do usuário.

Justamente pelo simples fato de atuar no sistema nervoso central, saiba que essa droga provoca bem estar, sociabilidade e até mesmo euforia.

Muitas pessoas não conseguem obter essas sensações de maneira natural, com tanta intensidade, sendo assim, ao fazerem uso dessa substância então as mesmas acabam tendo tendência a repetir o uso dela cada vez mais.

Ademais, quando isso ocorre então o caminho para a dependência química está completamente instalado. Desta forma, você poderá saber mais sobre os sinais de quem usa cocaína, abaixo, através das informações prestadas:

 

Entre os sinais físicos

 

  • Pupilas ficam dilatadas: a ideia aqui é verificar se as pupilas realmente encontram-se dilatadas, mesmo quando a pessoa está em lugares mais iluminados, procure verificar se há vermelhidão nos olhos da mesma;
  • Veja se há desgaste nasal: verifique se o nariz está mais vermelho, saiba ainda, que há alguns outros sinais, entre eles lesões internas, secreção, pó branco nas narinas, capacidade reduzida em sentir e diferenciar os diversos odores e até mesmo sangramentos;
  • Elevação dos batimentos cardíacos: justamente por ser uma droga estimulante, saiba que um dos sintomas mais comuns é o ritmo acelerado, sendo que em algumas situações isso acaba levando a pessoa a usar problemas de saúde tais como arritmia, hipertensão e morte do coração;
  • Infecções de pele: o fato é que diversas pessoas acabam fazendo o uso da cocaína através da aplicação na veia, e isso leva ao efeito imediato, sendo assim, verifique se a pessoa apresenta marcas de injeção ou até mesmo alergias;

 

Entre os sinais comportamentais

 

Entre os sinais de quem usa cocaína, de comportamento entenda que estão os seguintes:

 

  • Verifique se essa pessoa começa a falar rápido demais e de forma exagerada;
  • Veja se a mesma possui tendências mais violentas;
  • Veja se a mesma passou então a não se importar com responsabilidades e obrigações;
  • Verifique se essa pessoa acaba arrumando motivos para desaparecer, se está indo com muita frequência no banheiro, se retorna do mesmo local com outro comportamento;
  • Procure ficar atento (a) para as alterações muito bruscas de humor;

 

Além do mais, é interessante que não deixe de observar as situações que realmente são muito suspeitas, entre elas: canetas sem carga, dinheiro que está muito enrolado, canudos, cartões que estão com resíduo de pó.

Se porventura, há uma desconfiança de que determinada pessoa de fato esteja usando cocaína, então compreenda que é muito importante identificar ainda outros sinais antes de procurar oferecer uma ajuda.

Procure conversar e fazer essa pessoa realmente saber que a dependência química de fato é uma doença e que a mesma precisa de tratamento.

Ademais, diversas pessoas necessitam de internação e na maioria das vezes algumas delas não querem ser internadas, é por esse motivo que a família principalmente deverá então agir e finalmente internar essa pessoa contra a vontade, lembrando que a lei permite isso para proteção do adicto e dos familiares.

Lembrando que os profissionais devem ser especialistas, e que esse local deve ter uma boa avaliação, e os depoimentos de antigos pacientes devem ser favoráveis.

Precisa de ajuda?