(11) 4266-0513 (11) 3042-4005

Consequência da droga na adolescência


Consequência da droga na adolescência

Inúmeros estudos científicos apontam para a origem de quadros de dependência química na juventude. Fatores de risco muitas vezes são ignorados por pais e responsáveis, sem considerar a consequência da droga na adolescência.

Diante disso, abordar o assunto com os mais jovens se mostra algo extremamente relevante. Uma das formas de iniciar o diálogo pode ser justamente pelos efeitos dessas substâncias no organismo. Se eles já são preocupantes na vida adulta, quem dirá em quem ainda está se desenvolvendo.

Para auxiliar você a se inteirar sobre um assunto de tamanha importância, preparamos uma lista com os principais riscos e com as consequências do uso de drogas em adolescentes. Continue com a leitura e conheça alguns deles.

 

1. Diminuição da interação social

 

Por mais que uma das razões para o adolescente usar drogas pela primeira vez seja justamente fazer parte de um grupo e ser aceito, a tendência é que a sua interação social diminua cada vez mais. Isso acontece porque seus comportamentos são afetados pelos efeitos psicoativos e chegam a desenvolver diferentes graus de fobia social.

Além do mais, atividades que antes eram consideradas prazerosas passam a ser vistas com desinteresse. Familiares e amigos que faziam parte do convívio são deixados de lado.

 

2. Queda do rendimento escolar

 

Outra consequência da droga na adolescência é a diminuição da concentração, o que reduz o desempenho na escola e leva a dificuldades na aprendizagem. O que antes parecia simples de entender, se torna muito mais desafiador.

Um estudo que foi publicado pela renomada revista científica The Lancet Psychiatry relevou que ao usar substâncias químicas diariamente, as chance de o adolescente concluir seus estudos no Ensino Médio caem significativamente.

 

3. Impactos negativos no desenvolvimento da memória

 

Como o corpo ainda está em desenvolvimento até cerca de 21 anos de idade, os entorpecentes impactam negativamente no desenvolvimento da capacidade de memorização. Tarefas do dia a dia ficam mais complexas e informações importantes são simplesmente perdidas.

Vale mencionar, ainda, que muitos desses danos são permanentes. O uso de drogas afeta os neurotransmissores e estruturas cerebrais essenciais.

 

4. Aumento das chances de transmissão de DSTs

 

A fase de experimentação da juventude inclui, ainda, atividades sexuais. Muitas vezes o álcool e outras substâncias são usadas como instrumentos para acabar com a inibição e paquerar.

Acontece que a perda de racionalidade pelo uso excessivo da droga na adolescência pode levar à falta de preocupação com o uso da camisinha. As consequências podem perdurar por toda vida e até mesmo reduzir a longevidade, como é o caso das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

 

5. Desencadeamento de problemas de saúde mental

 

Outra consequência séria da drogadição entre adolescentes é que determinadas substâncias ajudam a desencadear problemas psíquicos. Quem tem tendência à psicose, esquizofrenia, depressão, ansiedade e outros transtornos mentais pode ter problemas ainda mais severos e permanentes.

Além do mais, a dependência química é uma doença e se intensifica com o passar dos anos. Lamentavelmente, o usuário está sujeito a um quadro crônico de vício.

Agora que você já sabe dos principais os riscos do consumo de entorpecentes na juventude, fique atento e entre em contato conosco caso sinta necessidade de saber mais sobre tratamentos de desintoxicação.

Precisa de ajuda?